Meu perfil
BRASIL, Homem
MSN - emmanuel_silva_franca@hotmail.com




Arquivos
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Umbanda Racional (aprenda mais sobre o que é Umbanda)
 Tranca Ruas




Zé Pilintra
 


Seu Zé Pilintra

 

 

Grande amigo de quem lhe é leal, gosta de sua cerveja Brahma de seu cigarro hollywod, charutos, de wisk, coquinho da praia. Mulherengo, birrento, forte, bom de briga, vive nos cabarés da vida, Gosta de presentes caros, maior malandro do mundo da à volta em qualquer um, não gosta de tirar vantagem dos humildes mais àqueles que se julgam espertos estes sim ele e capaz de tirar até as cuecas, dono de uma personalidade fortíssima ele e nada mais nada menos que “Zé Pilintra” o dono da noite, se faz de desentendido pra atacar lá na frente, fala errado para que as pessoas pensem que ele é otário, mais quem acha isso ta muito enganado.

Está sempre disposto a ajudar quem lhe pede ajuda, junto com seus amigos desfaz qualquer demanda mais nunca tente enganá-los, pois se tentar verá sua vida se tornar uma verdadeira bagunça, nunca prometa nada a uma entidade que não vá cumprir também nunca os traia, pois a amizade é uma das coisas que mais tem valor para eles e a traição e a pior coisa que alguém pode fazer.

           

 

 



Escrito por Macumbeiro às 11h59
[] [envie esta mensagem
]





Oração a Zé Pelintra

Oração a Zé Pilintra

 

Salve Deus Pai criador de todo o Universo. 

Salve Oxalá Força Divina do Amor, exemplo vivo de abnegação e carinho. 

Bendito seja o Senhor do Bonfim. 

Salve Zé Pelintra, mensageiro de Luz, guia e protetor de todos aqueles que em nome de Jesus Cristo, praticam a caridade. 

Daí-nos Zé Pelintra, o sentimento suave que se chama misericórdia, 

Daí-nos o bom conselho,

Daí-nos apoio, instrução espiritual que necessitamos, 

Para dar aos nossos inimigos, 

O amor e a misericordia, que lhe devemos pelo amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, 

Para que todos os homens sejam felizes na terra, 

e possam viver sem amarguras, 

sem lágrimas e sem ódios. 

Tomaí-nos Zé Pelintra sob vossa proteção, 

desviaí-nos dos espíritos atrasados e obsessores, 

enviados por nossos inimigos encarnados e desencarnados e pelo poder das trevas. 

Iluminai nosso espírito, 

nossa alma, 

nossa inteligencia 

e nosso coração abrazando-nos na chama do vosso amor por nosso Pai Oxalá. 

Valeí-nos Zé Pelintra nesta necessidade, 

concede-nos a graça do vosso auxílio junto ao Nosso Senhor Jesus Cristo, 

em favor deste pedido ( faz-se o pedido ). 

E que Deus nosso Senhor em sua infinita misericórdia, 

nos cubra de bênçãos e aumente a vossa luz e vossa força, 

Para que mais e mais possa espalhar sobre a terra a caridade de Nosso Senhor Jesus Cristo. 

 

Obs: reza-se 1 pai nosso, 1 ave maria, 1 SALVE RAINHA, oferecendo à Zé Pelintra ou como novena às sextas-feiras, com uma vela acesa para ele. 

Saravá Seu Zé Pelintra



Escrito por Macumbeiro às 15h33
[] [envie esta mensagem
]





Grande Zé Pilintra

 

 


Quem foi Zé Pilintra

    Falemos do grande Zé Pilintra....
    Antes de começar a discorrer sobre o que se conhece desse malandro incorrigível, mulherengo, birrento, arruaceiro, mas de um coração enorme, é preciso que se entenda que toda entidade, tem uma história, uma cultura, pois foi tão humano quanto nos quando encarnada, após o desencarne e a conseqüente espiritualização, poderá ocorrer que sua manifestação venha a se dar em outros centros regionais, diferentes do que consta em sua biografia humana e assim quando manifestada, poderá demonstrar outras culturas, que não as de sua procedência humana. Isso quer dizer que a mesma entidade poderá manifestar-se diferentemente em lugares diferentes, sem que isso implique em mistificação. Tal fato acontece porque, pela necessidade do ingresso nas falanges espirituais, afim de prestar seu trabalho nesta nova roupagem, os espíritos, agora desencarnados, aproximam-se desta ou daquela falange, por simpatia ou determinação superior, mas guardam características bastante marcantes de suas existências materiais. Melhor entendendo:
    Zé Pelintra, tem como característica principal, a malandragem, o amor pela noite. Tem uma grande atração pelas mulheres, principalmente pelas prostitutas, mulheres da noite, além de outras características que marcam a figura do malandro. Isso quer dizer que em vários lugares de culturas e características regionais completamente diferentes, sempre haverá um malandro. O malandro de Pernambuco, dança côco, xaxado, passa a noite inteira no forró; No Rio de Janeiro ele vive na Lapa, gosta de samba e passa suas noites na gafieira. Atitudes regionais bem diferentes, mas que marcam exatamente a figura do malandro. Isso bem explicado, vamos conhecer mais de perto esse grande camarada.
Conheçam essa maravilhosa entidade: 
" SEU ZÉ
    José Gomes da Silva, nascido no interior de Pernambuco, era um negro forte e ágil, grande jogador e bebedor, mulherengo e brigão. Manejava uma faca como ninguém, e enfrentá-lo numa briga era o mesmo que assinar o atestado de óbito. Os policiais já sabiam do perigo que ele representava. Dificilmente encaravam-no sozinhos, sempre em grupo e mesmo assim não tinham a certeza de não saírem bastante prejudicados das pendengas em que se envolviam.
    Não era mal de coração, muito pelo contrário, era bom, principalmente com as mulheres, as quais tratava como rainhas.
    Sua vida era a noite, sua alegria as cartas, os dadinhos a bebida, a farra, as mulheres e por que não, as brigas. Jogava para ganhar, mas não gostava de enganar os incautos, estes sempre dispensava, mandava-os embora, mesmo que precisasse dar uns cascudos neles. Mas ao contrário, aos falsos espertos, os que se achavam mais capazes no manuseio das cartas e dos dados, a estes enganava o quanto podia e os considerava os verdadeiros otários. Incentivava-os ao jogo, perdendo de propósito quando as apostas ainda eram baixas e os limpando completamente ao final das partidas. Isso bebendo Aguardente, Cerveja, Vermouth, e outros alcoólicos que aparecessem.
    Esta entidade andou pelo mundo, suas manifestações apresentam-se em todos os cantos da terra. A pouco teve-se notícia pelos diários, de uma médium que o incorporava nos Estados Unidos.
    No Rio de Janeiro aproximou-se do arquétipo do antigo malandro da Lapa, contado em histórias, músicas e peças de teatro. Alguns quando se manifestam se vestem a caráter. Terno e gravata brancos. Mas a maioria, gosta mesmo é de roupas leves, camisas de seda, e justificam o gosto lembrando que a seda, a navalha não corta. Bebem de tudo, da Cachaça ao Whisky, fumam na maioria das vezes cigarros, mas utilizam também o charuto. São cordiais, alegres, dançam a maior parte do tempo quando se apresentam, usam chapéus ao estilo Panamá.



Escrito por Macumbeiro às 15h19
[] [envie esta mensagem
]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]